Corset machuca?
Um corset feito com as medidas corretas não machuca. Isso só se dá por outras causas, como por exemplo, a cliente informar medidas diferentes das reais; ser impaciente com o tempo de treino e estrangular a peça no corpo por ansiedade de perder logo as medidas; usar o corset - que tem uma estrutura toda rígida - para malhar na academia ou praticar qualquer outra atividade física durante o tight lacing; puxar os cordões com muita força ou retirar o painel protetor de costas; não praticar atividades físicas para fortalecer a lombar e dar tônus muscular às regiões que são imobilizadas durante o período de tight lacing (o que incorrerá em dores agudas na lombar, inchaço nas pernas e braços, dores de cabeça, etc.); não fazer os exames médicos necessários para identificar possíveis problemas de saúde que possam impossibilitar ou agravar o problema com o treino. Esses são só alguns dos exemplos de imprudência que podem levar a tightlacer a se machucar e/ou desistir do TL.
O tight lacing leva à  resultados efetivos e permanentes, seguindo as recomendações do manual de treino contido
neste link (bem como a tantos outros sites e blogs de conteúdo dedicados à orientação para um treino perfeito).

Qual a diferença entre “Corset” e “Espartilho”?

Espartilho é a tradução do termo, portanto, significam a mesma coisa. Corset é uma palavra de origem francesa e significa “cinturinha”. Então, a forma mais fácil de se saber se uma determinada peça é um corset legítimo ou não é reparando na sua modelagem, se possui curvas acentuadas e canais para barbatanas que deem suporte para a peça.
 
O que é Tight Lacing?
O termo significa “laço atado” e o objetivo é usar diariamente um corset de estrutura apropriada e com redução específica até que o corset una os painéis de costas fechando totalmente o corset e transferindo essa redução de forma permanente para o corpo. Por isso é muito importante que o corset para treino SEJA FEITO SOB MEDIDA.
Para se alcançar o resultado com êxito, é preciso, acima de tudo, DISCIPLINA e PACIÊNCIA. Precisa-se respeitar os limites do corpo e apertar o laço gradativamente, praticar exercícios físicos que estimulem a queima de gordura e fortalecimento da musculatura abdominal, manter uma alimentação saudável, pois somente o uso do espartilho não é o suficiente, mas, seguindo as instruções da sua corsetmaker, o “Tight Lacing” funciona positivamente como uma lipoescultura a longo prazo.

 
Qualquer pessoa pode usar corset?
Sim. Todo corset feito sob medida vai se moldar exatamente ao corpo de quem o encomendou e o corpo passa a se moldar às curvas do corset.
Para uso esporádico (fashion) o corset não oferece riscos à saúde. Pode, inclusive, glamourizar o look para uma festa ou balada. Sendo uma peça sob medida ou que tenha medidas muito parecidas com as da usuária, o uso fica confortável por até 8 horas.
 

Qualquer pessoa pode praticar tight lacing?
Antes de se iniciar o treino, consulte um médico para saber se não existe nenhuma restrição. Pode ser, à princípio, um clínico geral. Peça um check-up geral e ele poderá te encaminhar para um especialista se os exames detectarem algum problema. É preciso analisar a estrutura óssea, sistema circular, sistema digestivo, sistema respiratório, sistema cardiovascular e sistema reprodutor. Qualquer um dos sistemas que apresente riscos de danos graves com a compressão diária e prolongada do corset, a prática se torna completamente desaconselhada.
 

Quais as restrições para se praticar o tight lacing?
Primeiramente, deve se verificar a coluna pois a prática pode agravar as dores com a pressão dos cordões. Contudo, alguns problemas de coluna demonstram um quadro de melhora com o uso frequente do corset, o que tem sido até recomendado por alguns médicos por oferecer uma estrutura rígida e corretiva para a coluna.
Não se deve praticar tight lacing com problemas circulatórios, renais, cardiovasculares, hérnias, diabéticos, cirurgias recentes, durante a gestação (em caso de parto normal deve-se aguardar no mínimo 4 meses e em caso de parto por cesárea deve-se aguardar 1 ano ou até liberaçao médica), durante a fase de crescimento de crianças e adolescentes menores de 15 anos, durante crises de problemas gástricos, bronquites e asmas – apesar de que algumas lacers afirmam melhoras na respiração com o treino e o desaparecimento de crises asmáticas.

 
O que é liner? É obrigatório usar?
O liner é um tubo estreito de malha de algodão com elastano específico para ser usado por baixo de corsets modelo “overbust” ou corsets destinados à prática do tight lacing, em especial os de tela. Serve para impedir o contato direto com a pele; diminuir o atrito e o suor; prolongar mais a vida útil da peça e diminuir a necessidade de lavagens. Use-o sempre pelo lado avesso para evitar a pressão das costuras diretamente contra a pele.
O liner pode ser substituído por uma blusinha, pijama, 2ª pele, body ou qualquer outra peça de vestimenta leve que impeça o contato direto do corset com a pele.

 
Como vestir meu corset?
Sempre vista e aperte seu corset na frente de um espelho para garantir que o processo seja feito de forma correta. Certifique-se sempre de que o lado correto esteja voltado para cima.
Se seu corset é fechado na parte frontal vista ou retire pela cabeça, como se fosse uma blusa.
Posicione e feche a peça corretamente na frente, encaixando os pinos centrais primeiro, depois siga fechando até as extremidades.
Tanto para vestir como para retirar seu corset é obrigatório afrouxar totalmente os cordões das costas, dê ênfase na área da cintura. Mesmo que tenha fecho na abertura frontal esse procedimento é obrigatório em todos os modelos, caso contrário, a pressão pode forçar o fecho, correndo o risco de quebra-lo e de causar hematomas ou ferimentos na pele.

 
Qual a diferença entre “Tight Lacing” e “Waist Training”?
TIGHT LACING é a prática do uso prolongado do corset a fim de reduzir medidas da cintura, reacomodar os órgãos internos, reposicionar as costelas flutuantes e disciplinar a postura.
WAIST TRAINING tem por objetivo moldar a cintura e o tronco ao formato de um corset com uma modelagem específica.

 
Qual a diferença entre “Underbust” e “Waist Cincher”?
UNDERBUST cobre toda a região entre tórax e bacia e geralmente possui pontas para fora das extremidades que dão um melhor suporte ao centro frontal. Pode ser usado por qualquer biótipo e é sempre recomendado para pessoas que possuem bastante tecido adiposo já que comprime melhor toda a região abdominal. 
WAIST CINCHER foi criado no período Eduardiano (aproximadamente 1904) com o objetivo de ser uma peça esportiva e de passeio que não interrompesse o treino da lacer. Por isso, é uma peça relativamente curta em comparação ao Underbust, as extremidades se limitam dentro da altura “tórax-bacia” e encurtam-se as laterais do tronco para dentro dessas linhas, o que faz esse modelo não ser indicado para cinturas acima dos 74cm, já que o tecido adiposo ficaria sem suporte nas laterais.


Quais modelos valorizam o busto?
Os modelos Overbust com bojo bolha e o Barroco com pouca ou sem curva na região do busto são indicados para mulheres com seios pequenos, pois alavancam os seios para cima. O decote Sweetheart com mergulho acentuado é o mais indicado no caso de Overbust sem bojo.
Seios muito fartos requerem um Overbust com curva acentuada no busto, decote reto e mais alto ou bojo sem bolha com um tamanho acima.
Underbust com ponta entre os seios valorizam busto pequeno. O indicado para seios grandes seria o recorte reto na linha do tórax.



Qual é o prazo para confecção de um corset?
Informe-se no ato da compra. O prazo varia conforme a demanda no atelier. E sempre pode haver imprevistos (caso fortuito ou de força maior como problemas de saúde, falta/atraso no recebimento de materiais, problemas técnicos na máquina de costura).
Pedimos a compreensão, por se tratar de trabalho feito a mão.


Posso fazer encomendas internacionais?
Sim. O pagamento pode ser feito via Paypal.
 
Quais as formas de pagamento?
Aceitamos depósito ou transferência bancária, pagamento por boleto ou cartão de crédito via Pagseguro, MercadoPago ou Paypal.